Projeto português Underdogs vai participar em feira de Arte Urbana

  

A plataforma cultural portuguesa Underdogs vai estar presente na "13 Art Fair", uma feira de Arte Urbana contemporânea na Cité de la Mode et du Design, em Paris, de 12 a 15 de outubro.



Paris/"13 Art Fair":

A Underdogs escolheu obras dos portugueses ± MaisMenos ±, AKACorleone, Wasted Rita, Add Fuel e André Da Loba, do americano Shepard Fairey e do australiano Anthony Lister, numa escolha que "alia artistas consolidados com artistas em ascensão", explicou à Lusa Raul Carvalho, administrador-geral da Underdogs.

Cada artista vai estar representado com "entre cinco a sete peças", havendo obras "de vários tamanhos e técnicas, desde telas a serigrafias, esculturas, azulejo".

Raul Carvalho acrescentou que "as expectativas são as decorrentes do trabalho que vem sendo desenvolvido pela Underdogs com o objetivo de valorizar e mostrar o trabalho dos artistas que representa".

"No seguimento do trabalho feito em Lisboa, a Underdogs pretende dar passos também para a sua internacionalização e promover o contacto com outros intervenientes fora de portas. A feira em Paris serve esse propósito, levar o que se faz em Portugal para fora e apresentar um pouco do trabalho que cá desenvolvemos, bem como contactar com outros agentes e públicos", indicou o responsável.

Esta é a primeira edição da "13 Art Fair" que se realiza no 13º bairro da capital francesa, onde é visível o projeto Street Art 13, conhecido como "museu a céu aberto", com cerca de 50 murais monumentais, incluindo dos portugueses Vhils e Pantónio.

Foi também neste bairro que se criou a Tour Paris 13, em 2013, um prédio de nove andares, destinado a demolição, que foi transformado num "museu de arte efémera" por cerca de 80 nomes internacionais de Arte Urbana, entre os quais onze portugueses, nomeadamente ± MaisMenos ±, AKACorleone e Add Fuel, cujos trabalhos regressam a Paris com a Underdogs.

De acordo com a página internet da "13 Art Fair", a feira vai acolher cerca de 20 galerias internacionais "representativas das diferentes correntes da cultura urbana contemporânea", definida como "o grande movimento internacional global no ponto de viragem do século 20 para o 21", no seio da arte contemporânea.

Para a Underdogs, o facto de "existirem cada vez mais galerias que desenvolvem este tipo de trabalho só demonstra a validade destes artistas e o reconhecimento do seu trabalho enquanto reflexo da sua condição humana".

"A 'street art' é uma forma de expressão de uma subcultura que tem uma grande ligação à experiência urbana. Nesse sentido, a arte urbana aparece interligada com a maneira como nós humanos percecionamos e experienciamos o ambiente urbano e como o vivemos, refletindo os diferentes aspetos da cidade: o sistema de classes, as questões socioeconómicas, a arquitetura, etc.", continuou Raul Carvalho.

A Underdogs foi criada, em 2010, por Alexandre Farto (Vhils) e Pauline Foessel, tendo três áreas de atuação: uma galeria de arte no armazém n.º 56 da rua Fernando Palha, em Lisboa; um programa de arte pública, com pinturas nas paredes da cidade e visitas guiadas de Arte Urbana; e a criação de edições originais "e abordáveis", que tem como montra uma loja na rua da Cintura do Porto de Lisboa.

"A Underdogs gosta de afirmar que trabalha com artistas de inspiração urbana, tentando romper os preconceitos que existem à volta do conceito de Street Art. Fazemo-lo desafiando esses artistas a trabalhar em modelos menos efémeros mas que são reflexo do seu trabalho nas ruas e sem deixar no entanto de desenvolver o seu Programa de Arte Pública em paralelo", destacou, ainda, Raul Carvalho.

O representante da Underdogs lembrou, também, que no próximo ano, em Cascais, vai abrir o "primeiro museu em Portugal inteiramente dedicado ao estudo da arte contemporânea de inspiração urbana", o Museu de Arte Urbana e Contemporânea de Cascais (MARCC), algo que vê como "um passo muito importante no estudo deste movimento que tanta importância tem tido na maneira como se está em sociedade".

O MAARC resulta de uma parceira entre o município de Cascais e Vhils, sendo aí que o fundador da Underdogs vai depositar a sua coleção pessoal de peças de arte urbana e contemporânea, à qual se vão juntar obras a adquirir pelo município. Alfa/Lusa.




Par M.Alexandre le 10/10/2017

Droits de reproduction et de diffusion réservés © Radio Alfa 2004 Usage strictement personnel. L'utilisateur du site reconnaît avoir pris connaissance de la licence de droits d'usage, en accepter et en respecter les dispositions.