• Redaction Radio ALFA
Lundi 19 Fevrier 2018
  [Sportive]

Hugo Vau surfou ‘bomba’ na Nazaré "diferente de todas as outras"

O surfista português Hugo Vau recordou hoje a ‘bomba’ que surfou na quarta-feira na Praia do Norte, na Nazaré, distinguindo-a pela “velocidade impressionante” e pela “descida interminável”.

Retour au début  Nazaré/Surfista:

“Esta sim, foi diferente de todas as outras ondas e tinha um tamanho acima da média da Praia do Norte. Estávamos à espera há sete anos de uma onda destas e esta rebentou de uma forma muito poderosa, muito agressiva e muitos dos presentes disseram que nunca tinham visto nenhuma deste tamanho”, explicou Hugo Vau, em declarações à Lusa.

Perante a possibilidade de esta ter sido a maior onda já surfada no local, o surfista escusou-se a quantificar, remetendo esta avaliação para as entidades especializadas: “Naturalmente esta onda está entre as candidatas aos prémios XXL [para ondas gigantes], que tem um comité de avaliação”.

Em 01 de novembro de 2011, o norte-americano Garrett McNamara surfou na Praia do Norte uma onda com uma altura estimada de 23,77 metros, o que constitui um recorde inscrito no livro do Guinness. No entanto, esta marca já poderá ter sido ultrapassada na Nazaré por outros surfistas, nomeadamente Hugo Vau, embora não haja registos oficiais.

“Não há um método científico para a medição, normalmente calculam o tamanho da onda a partir da altura do surfista”, referiu, dedicando e agradecendo o seu feito à sua equipa, constituída pelos também surfistas Alex Botelho e Marcelo Luna e ainda pelo fotógrafo Jorge Leal.

Hugo Vau recordou que esta ‘bomba’ surgiu ao final da tarde de quarta-feira, depois de várias horas de espera, enquanto alguns dos surfistas que acorrem à praia nazarena ‘deambulavam’ entre o porto de abrigo e a Praia do Norte, numa altura em que aguardavam no canal, do lado da vila, fora da rebentação.

“Estava muito, muito vento e nós estivemos três horas e meia na água. Eu tentei entrar cinco ou seis vezes e não consegui. Passado este tempo todo, o Jorge Leal chamou-nos para umas ondas e colocámo-nos num outro local, diferente do habitual, e eu puxei o Alex, que surfou uma onda mais pequena, e depois ele puxou-me a mim para esta ‘bomba’”, recordou.

Reconhecendo-o como um momento “mágico”, Hugo Vau realçou o trabalho coletivo e 100% português, mas sobretudo a possibilidade de “desfrutar de um bom dia de surf e regressar vivo a casa, com sensações que ficam para a vida inteira”.

“Fiquei com a noção do tamanho pelo sítio onde rebentou e porque, na curva que fiz, fiquei de frente para ela. Depois, fui a direito, em vez de curvar, e foi uma descida interminável…vim sempre a descer, até ao fim, completamente tapado pelo ‘spray’ da rebentação, e ainda levei com um bocado de espuma”, descreveu Hugo Vau.

O surfista natural de Lisboa, de 40 anos, já este entre os cinco nomeados para os galardões XXL de maior onda gigante da Liga Mundial de Surf (WSL) de 2014 e 2017. Alfa/Lusa.

Le: 19/01/2018 14:31:57
  M.Alexandre

 Extrait(s) sonores trouvé(s)

Aucun extrait trouvé pour cet article