• Redaction Radio ALFA
Vendredi 19 Janvier 2018
  Informations

Vaga de críticas a Donald Trump, acusado de racismo

Haiti, Senegal, ONU, África do Sul e União Africana e redes sociais em todo o mundo condenam palavras racistas de Trump que se terá referido ao Haiti e a diversas nações africanas como “países merdosos”.

Retour au début  Vaga de críticas:

Haiti, Senegal, África do Sul, ONU e União Africana condenam palavras racistas de Trump.

Com efeito, continua a crescer a condenação internacional às palavras do Presidente norte-americano Donald Trump que, durante uma reunião sobre política migratória com membros do Congresso na Casa Branca, se terá referido ao Haiti e a diversas nações africanas como “países merdosos” [“shithole countries”, em inglês].

O Presidente dos EUA desmentiu ter insultado o Haiti e nações africanas, mas foi prontamente desmentido por um senador democrata que esteve presente na reunião onde as palavras terão sido proferidas. Com efeito, Dick Durbin, senador democrata, reafirmou que o Presidente falou em "países merdosos" depois do desmentido de Donald Trump.

As redes sociais incendiaram-se com as alegadas declarações racistas do Presidente norte-americano, que recebeu "recados" de todo o mundo.

O Haiti convocou o encarregado de negócios dos EUA para uma reclamação formal sobre a declaração, que considerou racista. "Esperamos que ele não tenha dito isso, mas, se disse, esperamos que ele se desculpe", afirmou o embaixador haitiano em Washington, Paul Altidor.

A União Africana declarou-se "alarmada" pelos comentários. "Dada a realidade histórica de quantos africanos chegaram aos EUA como escravos, a frase é uma afronta ao comportamento aceitável", disse Ebba Kalondo, porta-voz da organização.

Comentadores, artistas e diversos políticos de todo o mundo continuam a criticar Donald Trump por essas alegadas declarações.

Le: 14/01/2018 08:09:59
  D.Ribeiro

 Extrait(s) sonores trouvé(s)

Aucun extrait trouvé pour cet article