• Redaction Radio ALFA
Mardi 21 Novembre 2017
  Actualité

Portugal garante regresso de 42 emigrantes de ilhas das Caraíbas

O Estado português vai garantir o regresso ao país de 42 portugueses residentes nas ilhas de Saint-Barthélemy, Saint-Martin e Guadalupe, nas Caraíbas, atingidas pelo furacão Irma, anunciou à agência Lusa o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas.

Retour au début  Furacão Irma:

José Luís Carneiro adiantou que o Estado português vai fretar uma embarcação para transportar 28 portugueses residentes em Saint-Barthélemy e outros dois em Saint-Martin, em direção à ilha de Guadalupe, onde existe um aeroporto internacional em condições de operar, já que as infraestruturas de mobilidade e comunicações nas outras duas ilhas ficaram destruídas.

“São essencialmente familiares, mulheres e filhos, de portugueses que trabalham nestas ilhas, e que, na sua maioria, querem ficar” ali, referiu o governante com a tutela dos emigrantes.

O Governo português vai enviar para Guadalupe um avião militar C-130 para trazer este grupo para Portugal, explicou José Luís Carneiro.

“A proposta foi formalizada pelo gabinete de emergência consular e pelo diretor-geral dos Assuntos Consulares. Eu dei o meu acordo, o senhor ministro dos Negócios Estrangeiros concordou, em diálogo com o senhor primeiro-ministro. Será feita uma comunicação ao ministério da Defesa para acionar estes meios”, referiu.

No âmbito do pedido de apoio da unidade de crise da União Europeia, o Estado português vai procurar transportar também cidadãos espanhóis e romenos, “desde que haja condições” para tal.

Além disso, em Guadalupe, há mais 12 portugueses que sairão num avião francês, com destino a Paris, ainda hoje à noite, se as condições meteorológicas o permitirem.

Na capital francesa, os serviços consulares "tratarão de garantir o apoio" para assegurar o resto da viagem até Portugal, assumindo, "se for necessário", as despesas com alojamento, refeições e transporte.

O secretário de Estado indicou que, na sequência de contactos de autarquias de várias regiões do país e de familiares e amigos, o Governo conseguiu chegar à fala com “134 portugueses” residentes nestas ilhas.

Em relação a outras zonas atingidas pelo furacão Irma, José Luís Carneiro referiu que as autoridades portuguesas estão a acompanhar “os efeitos graves” na Florida, Carolina do Sul, Carolina do Norte e Geórgia, nos Estado Unidos.

Os cidadãos que necessitem de informações devem encaminhar os seus pedidos para a embaixada ou para os consulados portugueses, nomeadamente o consulado-honorário de Palm Coast, que “está disponível 24 horas”, apelou o secretário de Estado.

Na Florida, onde o furacão Irma está a passar agora, há 70 mil portugueses inscritos nos serviços consulares.

Sobre Cuba, José Luís Carneiro referiu que um grupo de 260 turistas portugueses foi transportado para locais mais seguros, mas “ainda não é possível fazer contactos” com este país, porque “falharam as comunicações e a eletricidade e há vias que estão intransitáveis”.

O governante insistiu que os portugueses devem encaminhar os seus pedidos para os consulados ou para o gabinete de emergência consular (através dos números de telefone 21 792 97 14 ou 961 706 472 ou do endereço gec@mne.pt) e devem também descarregar para os dispositivos móveis a plataforma gratuita Registo Viajante, que permite acionar pedidos de apoio e receber informação.

José Luís Carneiro disse ainda que um grupo de 300 portugueses ficou retido na Jamaica devido a problemas no aeroporto, “que ficou incomunicável”, mas o problema não teve a ver com os furacões que atingiram a região.

“Este grupo encontra-se bem e regressará regularmente em transporte comercial, no seguimento das condições previstas no acordo com as respetivas companhias de turismo”, disse, afirmando que esse regresso a Portugal poderá ocorrer dois ou três dias depois da data inicialmente prevista. Alfa/Lusa.

Le: 10/09/2017 23:22:00
  M.Alexandre

 Extrait(s) sonores trouvé(s)

Aucun extrait trouvé pour cet article